Aerovale na mídia

26JAN

Processo judicial por danos ambientais contra Aerovale é extinto

O processo judicial contra o Centro Empresarial Aerovale por danos ambientaisna construção de um aeroporto privado em Caçapava (SP) doi extinto. As obras foram retomadas neste mês e o empreendimento deve ser concluído em até o fim deste ano. A previsão é de início das atividades em 2017.

A decisão foi publicada no Diário Oficial nesta semana depois que o Aerovale e a Cetesb assinaram no começo do último mês um termo de acordo judicial definitivo, que põe fim ao embargo e permite a retomada das obras. Um acordo preliminar já havia sido firmado em julho deste ano.

As obras estavam embargadas desde março de 2015. Isso porque a promotoria questionou na Justiça um processo de envolveu a Cetesb, o Aerovale e a Construtira Penido, responsável pelo empreendimento.

Segundo a assessoria de imprensa do empreendimento, as obras foram retomadas em ritmo lento por conta de um processo de recuperação judicial da Construtora Penido, responsável pelo empreendimento.

Aerovale
O Aerovale começou a ser projeto há 10 anos com investimento previsto de R$ 230 milhões. O aeródromo foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil para operar voos executivos.

Em fevereiro do ano passado, o empreendimento recebeu autorização para exploração comercial. A pista terá hangares e um condomínio industrial e empresarial. Ao todo são 305 lotes.

A construção do condomínio está na fase final e se concentra no asfaltamento dos acessos à pista e no terminal de passageiros. No Aerovale vão se instalar empresas de manutenção de aeronaves, de táxi aéreo, hagares e outros. Atualmente a obra está com 69% de execução.

 

FONTE: http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2016/01/mp-extingue-processo-judicial-por-danos-ambientais-contra-aerovale.html

Deixe o seu comentário!